BIBLIOGRAFIAS ORGANIZADAS
PELOS AUTORES DOS CAPITULOS

I PARTE
MANIFESTAÇÕES ARTÍSTICAS NO BRASIL PRÉ-HISTÓRICO

-Beltrão, Maria, Ensaio de Arqueologia, uma abordagem transdisciplinar, Rio de Janeiro, 2000
-Fundação Bienal de São Paulo, Mostra do Descobrimento, Arte: evolução ou revolução? A primeira descoberta da América, São Paulo, 2000
-Instituto de Pré-História da USP, São Paulo
-Museu Nacional do Rio de Janeiro, UFRJ, Rio de Janeiro
-Museu Paraense Emilio Goeldi, Belém
-Universidade Federal do Piauí, Teresina
-Valença, José Rolim e Furrer, Bruno, Herança, Empresas Dow, Brasil, São Paulo, 1984

PARAISO OU INFERNO?
-Holanda, Sérgio Buarque, Visão do Paraíso, Ed. Brasiliense, 1996
-Léry, Jean de, Histoire d’un voyage fait en la terre du Brésil, La Rochelle, França, 1578,apud Teixeira Leite, José Roberto, Dicionário Crítico da Pintura no Brasil, Artlivre, Rio de Janeiro, 1987
-Lévi-Strauss, La pensée sauvage, Librarie Plon, Paris, 1962
-Rosseau, Jean-Jacques, Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens, Col. Os pensadores, Abril Cultural, São Paulo, 1978
-Staden, Hans, Duas viagens ao Brasil, Séc. XVI, Reconquista do Brasil, v. 17, Itatiaia / Edusp, Belo
Horizonte / São Paulo, 1974

PINTURA INDIGENA
-Arte e Corpo: pintura sobre a pele e adornos de povos indígenas. Rio de Janeiro, Funarte/INAP, 1985.
-Artes Indígenas. Mostra do Redescobrimento. Fundação Bienal de São Paulo, 2000
-Ribeiro, Berta G., Dicionário do Artesanato Indígena. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/Edusp, 1988
-Idem, Arte Indígena, Linguagem Visual. Belo Horizonte/São Paulo, Itatiaia/Edusp, 1989
-Ribeiro, Carlos Alberto, Povos Indígenas do Brasil 1996. São Paulo, ISA, 2000
-Ribeiro, Darcy, Os Índios e a Civilização. São Paulo, Círculo do Livro, s/d.
-Vidal, Lux (org.), Grafismo Indígena. Estudos de Antropologia Estética. São Paulo, Edusp/Nobel, 2001

OS HOLANDESES NO NORDESTE BRASILEIRO
-Barléu, Gaspar, História dos feitos recentemente praticados durante oito anos no Brasil, tradução de Cláudio Brandão, Editora Universidade de São Paulo / Livraria Itatiaia, São Paulo / Belo Horizonte, 1974, tradução do original : Caspar van Baerle, Rerum per octennium in Brasíliae, Amsterdam, 1647
-Guimarães, Argeu, Na Holanda, com Frans Post, Revista do Inst. Hist. e Geográfico Brasileiro, abr/jun, 1957
-Mello, José Antonio Gonçalves de, Tempo dos flamengos, prefácio de Gilberto Freyre, Topbooks, Rio de Janeiro, 1987
-Montanus, Arnoldus, De Nieuwe en Onbekende Weereld, Amsterdam, 1671
-Revista do Inst. Histórico e Geográfico Brasileiro, Testamento político do conde João Maurício de Nassau, n. 58, Rio, 1895, ps 223-236
-Teixeira Leite, José Roberto, A pintura no Brasil holandês, Rio de Janeiro, 1967

PINTURA COLONIAL BRASILEIRA
-Andrade, Mário de, Padre Jesuíno do Monte Carmelo, Rio de Janeiro, Ministério da Educação, 1945.
-Andrade, Rodrigo M. F. de, A Pintura Colonial em Minas Gerais, Revista do SPHAN, 18, 1978, p. 11-74.
-Batista, Nair, Pintores do Rio de Janeiro Colonial, Revista do SPHAN, 3, 1939, p. 103-121.
-Batista, Nair, Caetano da Costa Coelho e a pintura da Igreja da Ordem Terceira de São Francisco da Penitência, Revista do SPHAN, 5, 1941, p. 129-154.
-Cardozo, Joaquim, Notas sobre a antiga pintura religiosa em Pernambuco, Revista do SPHAN, 3, 1939, p. 45-62.
-Del Negro, Carlos, Contribuição ao Estudo da Pintura Mineira, Rio de Janeiro, DPHAN, 1958.
-Jardim, Luiz, A pintura decorativa em algumas igrejas antigas de Minas, Revista do SPHAN, 3, 1939, p. 63-102.
-Ferrez, Gilberto, As primeiras telas paisagísticas da Cidade. Revista do SPHAN, 17, 1969, p. 219-237.
-Menezes de Oliva, Leandro Joaquim e os painéis do Museu Histórico Nacional, em A Santa do Pau Oco, Rio de Janeiro, 1957, p. 57-73.
-Ott, Carlos, A Escola Bahiana de Pintura, 1764-1850. São Paulo, MWM, 1982.
-Porto-alegre, Manuel de Araújo, Memória sobre a antiga escola fluminense de pintura, Revista do IHGB, 3, Rio de Janeiro, 1841.
-Querino, Manuel Raimundo, Artistas Bahianos, Rio de Janeiro, 2a. ed., 1911.
-Silva-Nigra, Dom Clemente Maria da, Frei Ricardo do Pilar - o Pintor Seiscentista do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1950.
-Teixeira Leite, José Roberto, Os Pintores do Bonfim, Catálogo de exposição na Pinacoteca do Estado, São Paulo, 1999-2000.

O SÉCULO XIX
- Campofiorito, Quirino, História da pintura brasileira no século XIX, Edições Pinakotheke (Série Ouro), Rio de Janeiro, 1983
-Fundação Bienal de São Paulo, Mostra do Descobrimento, Arte do século XIX, São Paulo, 2000
-Fundação Bienal de São Paulo, Mostra do Descobrimento, O olhar distante, São Paulo, 2000
- Gozaga Duque Estrada, Arte Brasileira, 1888
- Leyy, Carlos Roberto Maciel, Exposições Gerais da Acad. Imperial e da Esc. Nac. de Belas Artes,
Pinakotheke, Rio de Janeiro, 1990
-Martins, Carlos (Curador geral), Catálogo da mostra no Paço Imperial, O Brasil redescoberto, Rio, 1999
-Oliveira Lima, D. João VI no Brasil, Topbooks, 1996, Rio de Janeiro
-Taunay, Afonso d’ Escragnolle, A Missão Artística de 1816, Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, n.18, 1956
- Teixeira Leite, José Roberto, CDRom 500 Anos da Pintura Brasileira, Logon, 1999, Rio de Janeiro

O IMPRESSIONISMO E A LUZ DOS TRÓPICOS
-Geyerhahn, Paulo, Eliseu Visconti, ponte de luz e cor, Abigraf - Ass. Bras. das Ind.Graf., São Paulo,2002
-Levy, Carlos Roberto Maciel, Giovanni Baptista Castagneto, o pintor do mar, Ed. Pinakotheke (Série Ouro), Rio de Janeiro, 1982
-Reis Júnior, José Maria dos, História da pintura no Brasil, Ed. Leia, São Paulo, 1944
-Teixeira Leite, José Roberto, Dicionário Crítico da Pintura no Brasil, Artlivre, Rio de Janeiro, 1987

DEPOIS DA SEMANA DE 22
-Amaral, Aracy, Tarsila do Amaral e seu tempo, Editora Martins, São Paulo
-Bardi, Pietro Maria, O Modernismo no Brasil, Edição Sudameris, São Paulo, 1978
-Morais, Frederico de, Panorama das artes plásticas, Instituto Cultural Itaú, São Paulo, 1991
-Teixeira Leite, José Roberto, Dicionário Crítico da Pintura no Brasil, Artlivre, Rio de Janeiro, 1988

A ARTE AFRO-BRASILEIRA
-Araújo, Emanoel (org.). A mão Afro-Brasileira – significado da contribuição artística. e histórica, Tenenge, São Paulo,1988
-Azevedo, Fernando. A Cultura Brasileira,UnB e UFRJ, 6 ed. Brasília,1996
-Lopes, Nei. Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana, Selo Negro, São Paulo, 2004
- Silva, Maria Beatriz Nizza (org.), O Império Luso-Brasileiro (1750-1822), Estampa, Lisboa,1986
-Valladares, Clarival do Prado, O Negro Brasileiro nas Artes Plásticas, in Cadernos Brasileiros, Ano X, vol. 47, n. 3, mai.-jun., 1968, pp. 97-100

A PINTURA BRASILEIRA NOS ANOS 50: A CONQUISTA MODERNA
-Amaral, Aracy (org), Projeto Construtivo Brasileiro na Arte, Funarte, Rio de Janeiro, 1977.
-Amaral, Aracy (org), Arte Construtiva no Brasil: coleção Adolpho Leirner, DBA-Melhoramentos, SP, 1998
-Brito, Ronaldo, Neoconcretismo: vértice e ruptura do projeto construtivo brasileiro, Funarte, Rio de Janeiro, 1985.
-Catálogo da Exposição Hélio Oiticica, Centro de Arte Hélio Oiticica, RJ, 1996.
-Cintrão, R. (org), Grupo Ruptura: revisitando a exposição inaugural, USP Mariantonia e Cosac&Naify, SP, 2002.
-Cocchiarale, F. e Geiger, A. B., Abstracionismo geométrico e informal, Funarte, Rio de Janeiro, 1987.
-Pedrosa, Mario, Textos escolhidos 3: acadêmicos e modernos, edusp, SP, 1998.

A ARTE E SEUS DESVIOS: UMA BREVE HISTÓRIA DA PINTURA BRASILEIRA
DA DÉCADA DE 1960 AOS DIAS DE HOJE

-Basbaum, Ricardo (org), Arte Contemporânea Brasileira, Contra Capa, RJ, 2001.
-Cotrim, C. e Ferreira, G., Escritos de artista, Zahar Editores, RJ, 2006.
-Canongia, Ligia, Anos 70, Zahar Editores, RJ, 2005.
-Duarte, Paulo Sérgio, Anos 60: transformações da arte no Brasil, Campos Gerais, RJ, 1998.
-Ferreira, G., Crítica de Arte no Brasil: temáticas contemporâneas, Funarte, RJ, 2006.
-Reis, Paulo, Arte de vanguarda no Brasil, Zahar Editores, RJ, 2006.
-Teixeira da Costa, Cacilda (org), Aproximações do espírito Pop: 1963-1968, MAM-SP, 2003.

 

II PARTE
O MEIO AMBIENTE E AS TRANSFORMAÇÕES POLITICO-ECONÔMICAS NO BRASIL E NO MUNDO
- Acselrad, H. (org.) Conflitos Ambientais no Brasil, Relume Dumará, Rio de Janeiro, 2004.
- Guimarães, R., Políticas de Meio Ambiente para o Desenvolvimento Sustentável – desafios institucionais e setoriais, in Planejamento e Políticas Públicas, 7, junho 1992, p.66-67.
- Pádua, J. A., Um Sopro de destruição – pensamento político e crítica ambiental no Brasil escravista (1786- 1888), Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 2002.
- Zhouri, A. – K. Laschefski – D. B. Pereira (orgs.) A Insustentável leveza da política ambiental , Ed.
Autêntica, Belo Horizonte, 2005.